→ Adiciona 8)

ficsdaanuxka@hotmail.com
Sábado, 6 de Setembro de 2008

FIC - CAPÍTULO 14.

Olá .

 

Ontem não consegui mesmo postar : /

Cá está outro capítulo , é maior .

Como este fim-de-semana não vou sair, vou tentar escrever na fic, já que não tenho tido tempo nenhum ...

Obrigada por todos os comentários, espero que esteja tudo bem convosco ; )




 

Capítulo 14

 

Sábado de manhã. Tomar banho, vestir-me, calçar-me, comer qualquer coisa e ir levar as pessoas que já estão fartos de saber, ao aeroporto.

Chegámos rápido, até porque, o voo deles estava quase a chegar (ou seja, a Sara atrasou-se). Disse um “até daqui a um mês”, dei dois beijinhos a cada um e vim-me embora para casa.

Detesto despedidas. Estarão novamente em casa daqui a um mês, por isso, não se justificavam grandes despedidas.

 

Aproveitei o facto de ser Sábado à tarde e de não ter ninguém em casa, para me ir deitar na minha confortável cama e repôr as energias por completo.

Nesse período de tempo (que me pareceu bem curto, por sinal),  tive um sonho bastante triste. Até digo melhor... Tive um pesadelo.

Sonhei que tinha de mudar de país novamente, mas que desta vez estava absolutamente sozinha. Era estranho. Primeiro a minha mãe portava-se tal e qual como o meu pai: Estar ausente, e depois, não tinha irmãos. Estava sem ninguém, dependente de mim própria.

Tentei abstrair-me daquele pesadelo horrível, ao ir para a sala ver televisão. Resultou. O pesadelo tinha caído no esquecimento, pelo menos naquele momento.

A campainha de minha casa tocou e eu fui abrir a porta. Abri sem espreitar pelo ‘óculo’ da mesma. Ao abrir, deparo-me com os meus amigos.

Sim ! Com o Tom, com a Marie e com o Bill.

 

EU: Estou a ver que vêm carregados. – Concluí ao olhar para os seus pés, onde estavam encostavas malas de viagem. Percebi logo o que é que aquilo queria dizer.

TOM: Pois, parece que viemos para ficar. – Piscou-me o olho.

EU: BOA! Conseguiste convênce-los, Tom. – Atirei-me para o seu pescoço, para o abraçar. Como ele estava a segurar algumas malas, largo-as para me agarrar a mim, para eu não ter que ir visitar o chão de perto, ou seja, para não ir parar ao chão.

BILL: Não te iamos deixar sozinha. – Disse sorrindo.

MARIE: Claro, pensavas o quê? Agora vais ter que nos aturar dia e noite, amiga. – Disse entrando dentro de casa, seguindo Bill.

TOM: Ah, pois é... Bebé. – Disse ao mesmo tempo que me segurava melhor ao seu colo. – Todos os dias.

EU: O teu irmão disse-me várias vezes que conseguias sempre tudo aquilo que querias. – Disse-lhe ao relembrar uma das conversas que tive com o Bill aqui há uns tempos.

TOM: Tudo, tudo, não consigo. – Sorriu.

EU: Ai não? O que é que querias e não tens? – Perguntei curiosa.

TOM: Queria-te a ti e não te tenho. – Respondeu.

 

Saí dos seus braços, do seu colo.

Recompus a camisola. Ia entrar para dentro, mas ele agarrou-me.


TOM: O que foi? – Perguntou ao mesmo tempo que me olhava, super surpreendido com a minha atitude. A minha estranha atitude, aos olhos dele.

EU: Odeio quando me tratas como um objecto. Eu não sou um troféu. Não sirvo para enfeitar o teu bonito quarto com o título na testa de “ Boa! Já caí nas palavras bonitas do Tom Kaulitz”. Percebes isso? Não me podes usar e mandar fora, há sentimentos. Eles existem. – Disse-lhe muito irritada. De uma maneira fria e exagerada, onde em todas as palavras predominava arrogância e frieza.

TOM: Tem calma, sim? Não é preciso falares assim. Deves ter percebido mal o que quis dizer. – Tentou acalmar-me, mas até nele já se notava uma certa alteração na forma de falar. Estava chateado, de certeza. O que talvez fosse normal, graças à minha atitude expontânea. Atitude parva, é um adjectivo mais correcto para o que acabara de fazer.

EU: Sim, eu percebo tudo mal. – Ironizei. – Fogo, Tom! – Gritei. – Porque é que não dizes logo que me queres, como queres às outras?! Só me queres para um único objectivo. Vá, admite. É melhor assim. Pelo menos parava de fazer papel de parva, acreditando nas tuas palavras.

TOM: Eu nem digo mais nada. Não percebo como é que consegues mudar de humor assim de repente. – Ia a entrar dentro de minha casa, mas desta vez, fui eu que o impedi.

EU: Desculpa, desculpa. – Agarrei-me a ele com força. – mas eu tenho medo. – Disse muito baixinho, talvez com vergonha por admitir isso: que também tinha medos, como qualquer outra pessoa. Talvez por admitir que o facto de parecer forte por fora, não queria dizer nada, porque por dentro era demasiado fraca, frágil. – Eu só queria que tu fosses sempre sincero comigo, só não queria mentiras à nossa volta.

TOM: Eu sempre fui sincero. As vezes que te menti, foram coisas minimas, sem importância, sabes disso. Não foi nada de grave. Mas OK, eu prometo que nunca mais te vou mentir com coisa nenhuma e que vai ser sinceridade acima de tudo. Está bem? –Sorriu-me. Como aquele sorriso me demonstrava confiança. Como ele me conseguia fazer sentir segura.

EU: Está. Desculpa mais uma vez ... – Já tinha repetido aquela palavra vezes sem conta, mas tinha a necessidade de o fazer, porque acabei por ter noção do quão injusta fui.

TOM: Shhh... – Levou o dedo indicar até aos meus lábios, fazendo-me calar. –Assim está melhor! – Disse a sorrir.

 

Retribui-lhe o sorriso e dei-lhe a mão. Entrámos assim em casa. Fomos até à sala ter com o Bill e com a Marie. Estes, como sentiram a presença de alguém, olharam de imediato para a entrada da sala, o que me fez por impulso, deslargar a mão do Tom.

 

- Continua -


 

Sinto-me:: Cansada .
Músiquinha ou Barulho: TV .
62 comentários:
De • SaRocas a 6 de Setembro de 2008 às 14:56
Quem é? Quem?! Posta mais!

Beijo* =D

P.S.: Ah! Aproveito agora para pedir. Apareces lá pelo meu e comentas a fic? ^^


De Daniela a 6 de Setembro de 2008 às 15:15
Uhh a Ana é mázinha para o Tom xD
Mas o Tom vai conquistá.la LALALA!
[ Panca das 14:15 --' ]

Mais sim ? ^^

Beijinhos <3


De Daniela a 6 de Setembro de 2008 às 15:15
ups ! xD

* 15:15


De .... a 6 de Setembro de 2008 às 16:26
Oh Ana é mazinha :( xD

Aiii como eu tou viciada na tua fic *-* :DD

Beijinhos bem grandes <3


De Fã numero 1 ( Ritinháá ) a 6 de Setembro de 2008 às 20:44
A Ana deslarga a mao do Tom ? : O
Está doida eh eh +.+

Eu nao fazia isso ( aa )
Ele é que deslargava, por causa da mim --'
Anyway x)

QUERO MAIS, sim ? +.+
Quero ficar a noita toda a ler as tuas fic's eh eh x)
AS MELHOREEES :D

ADORO-TE ^^


De Fã numero 1 ( Ritinháá ) a 6 de Setembro de 2008 às 20:44
A Ana deslarga a mao do Tom ? : O
Está doida eh eh +.+

Eu nao fazia isso ( aa )
Ele é que deslargava, por causa da mim --'
Anyway x)

QUERO MAIS, sim ? +.+
Quero ficar a noita toda a ler as tuas fic's eh eh x)
AS MELHOREEES :D

ADORO-TE ^^


De Fã numero 1 ( Ritinháá ) a 6 de Setembro de 2008 às 20:44
A Ana deslarga a mao do Tom ? : O
Está doida eh eh +.+

Eu nao fazia isso ( aa )
Ele é que deslargava, por causa da mim --'
Anyway x)

QUERO MAIS, sim ? +.+
Quero ficar a noita toda a ler as tuas fic's eh eh x)
AS MELHOREEES :D

ADORO-TE ^^


De Fã numero 1 ( Ritinháá ) a 6 de Setembro de 2008 às 20:44
A Ana deslarga a mao do Tom ? : O
Está doida eh eh +.+

Eu nao fazia isso ( aa )
Ele é que deslargava, por causa da mim --'
Anyway x)

QUERO MAIS, sim ? +.+
Quero ficar a noita toda a ler as tuas fic's eh eh x)
AS MELHOREEES :D

ADORO-TE ^^


De Fã numero 1 ( Ritinháá ) a 6 de Setembro de 2008 às 20:44
A Ana deslarga a mao do Tom ? : O
Está doida eh eh +.+

Eu nao fazia isso ( aa )
Ele é que deslargava, por causa da mim --'
Anyway x)

QUERO MAIS, sim ? +.+
Quero ficar a noita toda a ler as tuas fic's eh eh x)
AS MELHOREEES :D

ADORO-TE ^^


De Fã numero 1 ( Ritinháá ) a 6 de Setembro de 2008 às 20:44
A Ana deslarga a mao do Tom ? : O
Está doida eh eh +.+

Eu nao fazia isso ( aa )
Ele é que deslargava, por causa da mim --'
Anyway x)

QUERO MAIS, sim ? +.+
Quero ficar a noita toda a ler as tuas fic's eh eh x)
AS MELHOREEES :D

ADORO-TE ^^


Comenta, uma opinião tua faz a diferença @

→ Fic's da Anuxka ●

→ Coisinhas novas ^^

AVISO.

FIC - CAPÍTULO 21.

FIC - CAPÍTULO 20.

Que SAUDADES.

FIC - CAPÍTULO 19.

FIC - CAPÍTULO 18.

FIC - CAPÍTULO 17.

FIC - CAPÍTULO 16.

FIC - CAPÍTULO 15.

FIC - CAPÍTULO 14.

→ Janeiro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
31


→ Pertence ao Passado.